Uma História de sucesso!

Essa é a hisória de um cristão que confiou em Deus e hoje é o patriarca da familia mais rica do mundo, Samuel Moore Walton, fundador da maior rede de super mercados do mundo, o Wall-Mart. Ele é a prova de que Deus faz maravilhas na vidas daqueles que o amam.

Na época de estudante, Sam foi eleito o rapaz mais versátil e tornou-se presidente do corpo de estudantes. Formou-se em economia no ano de 1940. Seu sócio e irmão James Walton (apelidado de Bud), formou-se pela academia militar.

A primeira experiência dos Waltons foi como trainees numa loja em Oklahoma, conhecida como DuPont. A primeira loja dos Waltons foi uma franquia da rede Ben-Franklin, na cidade de Newport – em 1945. Bud e sua esposa Audie associaram-se a Sam e Helen por um ano, até comprarem sua própria loja. O casal Walton transformou a loja, que operava com prejuízos em uma das maiores unidades da rede Ben-Franklin em Arkansas.

O fundador do império Wall-Mart

Vendo o sucesso em 1949, o proprietário que alugava o imóvel para os Waltons pediu-a de volta.

Os Waltons mudaram-se para Bentonville (Arkansas), uma pequena cidade na montanha Ozark. Em 1951, o casal passou a administrar uma pequena loja de variedades e de baixo volume, seu nome WALTON’S 5 & 10. Entre 1951 e 1962, Sam percorreu vários outros tipos de negócios (concorrentes como K-Mart). O conceito da empresa K-Mart era simples: mercadorias de preços baixos com qualidade e com ênfase no auto-serviço. Isto levou Sam a considerar um novo tipo de conceito: as Lojas de Descontos.

Então, Sam e seu irmão Bud, resolveram fundar o Wal-Mart em 1962, com a abertura de sua primeira loja na cidade de Rogers, estado do Arkansas, com o nome de Wal-Mart Discount City.

Dois anos após sua fundação, a rede já contava com 24 lojas e um faturamento de US$ 12,6 milhões.

Atualmente é uma das maiores empresas do mundo (maior em faturamento, que chega a cerca de US$ 256 bilhões) e a maior em sua categoria dentro do competitivo mercado americano com 8% de participação (maior que Carrefour, Kroger e Royal Ahold juntas), operando cerca de 4,9 mil lojas.

Sam morreu no dia 5 de abril de 1992, de um tipo de Mieloma múltiplo.

 Fortuna

Após a morte de Sam Walton em 1992 sua fortuna era estimada em US$ 25 bilhões, em 2003 após divulgada a lista dos americanos mais ricos do mundo, Helen, Alice, Jim, John e Robson Walton – respectivamente a viúva e os filhos de Sam Walton – ocupavam da quarta à nona posição. Com fortunas de US$ 20,5 bilhões por cabeça, os herdeiros consolidaram-se na posição de família mais rica do mundo, com patrimônio conjunto de US$ 102,5 bilhões. É quase exatamente a soma das fortunas de Bill Gates, Warren Buffett e Paul Allen, os três primeiros do ranking então.

 Curiosidades

Sam Walton possuía hábitos simples, sempre lavava o próprio prato após as refeições e sua filosofia para a Wal-Mart era: não há preço baixo na loja sem custo na empresa. Por isso, é preciso economizar cada centavo.

A essência da empresa de Sam Walton sempre foi e continua sendo o preço baixo de seus produtos.

Ele também impôs uma série de rituais preservados até hoje. Tais como:

  • Antes de toda reunião todos bradam cada letra da palavra Wal-Mart, dão uma rebolada ao anunciar o hífen e soltam os pulmões para gritar que o cliente é o número 1, sempre.
  • Todos os funcionários entoam o grito de guerra da empresa mesmo que morram de vergonha.
  • Quando um cliente chega a menos de 3 metros de distância, todo funcionário deve sorrir e perguntar educadamente: “Oi, como vai?”
  • Plano de crescimento e de carreira para seus associados, e ainda a participação nos lucros
  • Sam Walton encorajava seus executivos a ir à sede da empresa aos sábados para uma reunião com suas famílias hábito que se mantém até hoje.
  • O Wal-Mart nutre antipatia visceral por sindicatos.
  • Qualquer funcionário pode se queixar dos chefes aos executivos do escalão superior.
  • Os escritórios da empresa e as roupas usadas pelos funcionários são simples espartanos, o que ajuda a diminuir os custos.
  • A cultura do Wal-Mart lembra uma cidadezinha americana, com valores familiares conservadores.
  • A reunião anual de acionistas, na pacata Bentonville, tem shows de música pop e astros do cinema

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s